Latest Posts:

Physalia physalis | Barbatanas Blog


Filo: Cnidaria
Classe: Hydrozoa
Ordem: Siphonophora
Família: Physaliidae
Género: Physalia
Espécie: Physalia physalis

A caravela portuguesa. Ironicamente, em nada se parece com uma caravela portuguesa.

Este ser, que na realidade é uma colónia de hidrozoários, é constituído por pneumatóforos (o aparelho flutuante), dactilozóides (tentáculos para defesa e caça), gastrozóides (servem para a alimentação e digestão) e os gonozóides (desempenham a reprodução).
São animais venenosos devido à presença de nematocistos que são células que penetram na superfície de outro organismo e aí libertam a toxina, que dependendo da necessidade, pode matar ou simplesmente atordoar a presa.


São animais que se movem ao sabor das correntes e ventos, e habitam geralmente o oceano aberto, no entanto em algumas ocasiões é possível encontrá-los junto à costa, onde podem causar adversidades a nadadores desatentos. Encontram-se em regiões tropicais e subtropicais, mas devido ao seu comportamento de deslocação, eventualmente observam-se animais em zonas menos propícias para os mesmos.



Apesar do seu carácter venenoso, existem seres que se escondem no seu abraço mortal, tal é o caso de Nomeus gronovii que estabelece uma relação de mutualismo com esta espécie, onde benefícia da sua protecção e atrai outros peixes dos quais a caravela se irá alimentar. Mas nem tudo são rosas! Tartarugas, o fantástico Glaucus atlanticus e Janthina janthina são exemplos
de alguns predadores de Physalia physalis.

Outro aspecto interessante é a sua capacidade reprodutora, que pode ser de forma sexual ou assexual. Na reprodução sexuada, os gâmetas masculinos de uma colónia, encontram-se na água com os gâmetas femininos de outra e ocorre a fecundação, no caso da reprodução assexuada, pode ocorrer quer divisão mitótica ou por gemulação, em que um novo organismo se forma a partir de uma protuberância do organismo-mão, ou separa-se por completo a partir de gomos. 

Já sabem, se virem um deste seres na água, não se aproximem, pois pode causar-vos bastante desconforto, mas também não se intimidem por ele e continuem a desfrutar das belas praias onde por obra do acaso, poderá ser visto um ser interessante e curioso.

Até à próxima!
Share on Google Plus

About João

The author studied Marine Biologist and is a fishkeeper since the age of 12. The most exciting aspect of the hobby for him is to breed fish and develop certain strains of fish and invertebrates.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário

Most Trending