Latest Posts:

Areia de Praia: SIM vs NÃO | Barbatanas Blog

Olá a todos!

Há algum tempo atrás montei um novo aquário, pequeno por questões logísticas, mas que me deu experiência e alguma sabedoria num teste que realizei.

Portanto, o que queria na altura seria montar um aquário onde o substrato inerte fosse de grão fino, e para evitar gastar dinheiro e como vivo perto da praia, decidi experimentar areia de praia.

Eis o que fiz:

Primeiro, e para evitar poluição humana, recolhi a areia em maré baixa o mais próximo possível da água. De seguida, como sabia que o sal seria um problema, lavei toda a areia várias vezes, com uma mangueira no fundo do recipiente e com bastante pressão, de forma a que toda a areia fosse revolvida para evitar que existisse sal  acumulado nalguma zona.

Lavei até que a água ficasse transparente, mas fiz mais umas lavagens, para minimizar a quantidade de sal que poderia restar.

A minha preocupação seguinte seria o pH e se de facto todo o sal havia sido removido.

Em relação ao pH, não havia grande coisa a fazer, areia de praia está cheia de fragmentos de conchas e outros resíduos que aumentarão o pH inevitavelmente, portanto o meu conselho será escolherem peixes que suportem pH's ligeiramentes básicos. No caso de Ciclídeos Africanos, por exemplo, o pH não é problema, mas se optarem por Discus, aí sim, deverão evitar areia de praia. Mas vamos deduzir que os vossos organimos suportam pH's superiores a 7.

A preocupação que estará sempre lá, até o aquário maturar, será em relação ao sal. Após ter montado o aquário e deixá-lo a ciclar uns dias, decidi fazer uma TPA (Troca Parcial de Água), para diluir a concentração de sal que possa ainda persistir e repeti o processo, pelo menos, uma vez por semana.

Comecei de seguida por colocar plantas e notei que estas resistiram, então segui para a colocação dos peixes. No entanto, decidi começar por resistentes: Guppies. Como poderão saber, os guppies toleram algum sal na água, então são candidatos perfeitos. De seguida adicionei 2 Corydoras aenus, no entanto estas já não toleram sal de qualquer forma e como esperado, ainda estão vivas!

De momento tenho o aquário estabilizado com 2 Corydoras, 2 Platis e 1 guppy (os outros 3 decidiram cometer suicídio). Apesar de serem peixes resistentes, é bastante provável e apostaria o meu dinheiro em como peixes mais sensíveis, desde que de pH's básicos, persistiriam num aquário com areia de praia.


Portanto, caríssimos leitores, "Areia de Praia: SIM vs NÃO", a minha resposta será sim, dependendo do pH que os vossos organismos exijam.

Relatem as vossas experiências e partilhem os vossos conhecimentos!

Fiquem bem e... Até à próxima!
Share on Google Plus

About João

The author studied Marine Biologist and is a fishkeeper since the age of 12. The most exciting aspect of the hobby for him is to breed fish and develop certain strains of fish and invertebrates.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário